(51) 3333-1143 contato@marinalara.com.br

A Boca no Centro das Atenções – Por Dra. Silvia Zanella

jun 19, 2017

Nas últimas décadas, o interesse em estabelecer relação entre condições inflamatórias, saúde bucal e doenças sistêmicas vem aumentando. Estudos anteriores, por exemplo já determinaram o papel da inflamação e de seus biomarcadores em relação à doença cardiovascular. Nesse contexto, a doença periodontal, uma das infecções mais prevalentes, emergiu como possível fator de alteração das condições inflamatórias sistêmicas.

O tempo de exposição da doença periodontal é o fator principal para desencadear outros problemas. A pessoa não sente dor e ignora. Com o tempo, pode haver sangramento, mobilidade dentária e, por fim, a perda do dente. Nesse momento, as bactérias já podem ter tido contato com outros órgãos e causar maiores estragos no organismo.

Temos dentro da cavidade oral mais de 700 diferentes espécies bacterianas que habitam um complexo ecossistema que se mantém em equilíbrio. Quando esse equilíbrio é rompido com crescimento de espécies bacterianas oportunistas , inicia-se um processo inflamatório com liberação de muitas toxinas bacterinas e citocinas pró-inflamatórias das células presentes na área. Inflamação é a característica-chave em muitas doenças crônicas, incluindo o câncer, diabetes, doenças cardiovasculares, bebês de baixo peso, parto prematuro.

As bactérias nos dentes também prejudicam a saúde de pessoas que sofrem com obesidade e são portadoras de diabetes. O aumento dos níveis de glicose e de lipídios pode contribuir para uma resposta inflamatória exagerada, modificando a funcionalidade de células de defesa do organismo e reduzindo, assim, o reparo dos tecidos periodontais doentes.

Fumantes também apresentam fatores de risco, principalmente se forem obesos ou tiverem diabetes. O tabaco causa deficiência na resposta imunológica e inflamatória de todo o organismo, além de outras alterações que resultam na destruição dos tecidos periodontais.

A boa notícia é que a doença periodontal tem tratamento e as consequências podem ser reparadas com cirurgias plásticas gengivais devolvendo o aspecto saudável e estético para a cavidade oral.

Dra. Silvia Zanella