(51) 3333-1143 contato@marinalara.com.br

Quem não ronca, pelo menos conhece uma pessoa que ronca, isto é fato! Mas como tratar o Ronco? Descubra neste vídeo e matéria abaixo!

O Ronco é causado pela vibração dos tecidos da garganta em função da turbulência do ar à medida que as vias aéreas se estreitam. Sua causa pode estar atribuída a situações passageiras, como amidalites ou excesso de peso, ou por razoes de estrutura, como formato da mandíbula.

É um problema social sério!

Atingindo cerca de 30% das pessoas, alterando a convivência com o cônjuge (é causa de muitas separações), com amigos, geralmente tornando a pessoa que ronca alvo de brincadeiras. Além de impossibilitar as pessoas de tirar aquela soneca durante o voo, pois o desconforto de ser acordado por causa do barulho, faz muita gente passar vergonha por aí!

Você sabia?

  • O ronco é um sinal de que você não esta recebendo a quantidade certa de oxigênio durante o sono, prejudicando suas necessidades vitais, além de fazê-lo acordar varias vezes durante a noite, mesmo sem perceber, prejudicando também sua qualidade de sono e disposição durante o dia. Em alguns casos a falta de oxigênio pode levar de segundos a minutos, o que chamamos de Apneia.
  • A Apneia do Sono é a obstrução das vias aéreas por alguns segundos durante a noite, pela aproximação dos tecidos da garganta, fechando a passagem do ar e impedindo a respiração.

Esta doença é muito grave porque está comprovado que reduz a oxigenação do sangue que provoca:

  • Impacto negativo na qualidade de vida.
  • Aumento do risco de AVC (derrame), infarto, hipertensão, diabetes tipo 2 e depressão.
  • Redução da capacidade intelectual (pela diminuição do sono REM).
  • Sonolência diurna (pesquisas comprovam maior número de acidentes de trânsito).
  • Doença periodontal (inflamação na gengiva com risco de perda dentária).

A Apneia pode ocorrer em adultos e crianças, tendo consequências graves para ambos.

Em crianças, esta doença está associada ao baixo desempenho escolar e alterações no crescimento facial.

Para tratar este problema pessoal e social tão sério, existem alguns tratamentos, podendo ser cirúrgicos, aparelhos extraorais (CPAP) ou intrabucais.

Muitas pessoas deixam de tratar o ronco, pelo desconforto de usar um aparelho extraoral, por exemplo, não querem usa-lo ao lado do seu cônjuge ou durante um voo. Por este motivo, hoje vim falar para vocês do aparelho Intraoral.

Os aparelhos orais podem reduzir ou até eliminar o ronco e apneia do sono.

São de fácil adaptação, têm alto índice de aceitação do paciente e sucesso no tratamento. Representam a maneira mais conservadora para controle do ronco e da Apneia do Sono.

Para funcionarem corretamente, os aparelhos orais contra Ronco devem ser confeccionados por dentistas com conhecimento e treinamento em medicina do sono.

Neste link você encontra informações exclusivas para você iniciar seu tratamento para Ronco: http://www.marinalara.com.br/ronco-apneia